NOSSAS ROTAS  

 

 
Abaetetuba
R$ 19,00
 
 
Acará
R$ 19,00
 
 
Agropalma
R$ 33,00
 
 
Aurora do Pará
R$ 37,00
 
 
Baião
R$ 47,00
 
 
Barcarena / Vila dos Cabanos
R$ 17,00
 
 
Betel
R$ 37,00
 
 
Betânia
R$ 28,00
 
 
Bragança
R$ 35,00
 
 
Bujarú
R$ 18,00
 
 
Cametá
R$ 44,00
 
 
Capanema
R$ 28,00
 
 
Capitão Poço
R$ 38,00
 
 
Carapajó
R$ 34,00
 
 
Castanhal
R$ 12,00
 
 
Concordia
R$ 28,00
 
 
Cristo Rei
R$ 38,00
 
 
Forquilha
R$ 44,00
 
 
Garrafão do Norte
R$ 46,00
 
 
Igarapé Açu
R$ 19,00
 
 
Igarapé Miri
R$ 23,00
 
 
Ipixuna via Mãe do Rio
R$ 39,00
 
 
Irituia
R$ 27,00
 
 
Km 60
R$ 31,00
 
 
Mãe do Rio
R$ 35,00
 
 
Marituba
 
 
Marudá
R$ 30,00
 
 
Marapanim
R$ 24,00
 
 
Merucí
R$ 26,00
 
 
Mocajuba
R$ 40,00
 
 
Moju
R$ 21,00
 
 
Mota
R$ 58,00
 
 
Nova Timboteua
R$ 26,00
 
 
Nova Esp. do Piriá
R$ 36,00
 
 
Olho D'Agua
R$ 31,00
 
 
Palmares
R$ 34,00
 
 
Peixe Boi
R$ 31,00
 
 
Penha (Via Peixe-Boi)
R$ 56,00
 
 
Pirateua
R$ 28,00
 
 
Primavera
R$ 30,00
 
 
Quatipuru
R$ 35,00
 
 
Quatro Bocas
R$ 35,00
 
 
São Caetano
R$ 21,00
 
 
S. Miguel do Guamá
R$ 23,00
 
 
São João Pirabas
R$ 35,00
 
 
Salinas
R$ 36,00
 
 
Santa Maria do Pará
R$ 18,00
 
 
Santarém Novo
R$ 28,00
 
 
Santa Isabel do Pará
 
 
Santo Antonio do Tauá
R4 8,00
 
 
São Caetano
R$ 17,00
 
 
São Miguel do Pará
R$ 23,00
 
 
Tailândia
R$ 41,00
 
 
Taciateua
R$ 20,00
 
 
T do Acará
R$ 28,00
 
 
Tomé-Açú via Acará
R$ 35,00
 
 
Tracuateua
R$ 29,00
 
 
Tv Curuca mbaba
R$ 30,00
 
 
Tv Igarapé Mirí
R$ 22,00
 
 
Tv V do Carmo
R$ 37,00
 
 
Turiaçu
R$ 32,00
 
 
Vigia
R$ 18,00
 
 
V. Iaçu
R$ 36,00
 
 
 
       

 

 

ABAETETUBA

Abaetetuba é um município do estado do Pará, no Brasil. Pertencente a Microrregião de Cametá, que por sua vez, integra a Mesorregião Nordeste Paraense. Sua população em 2014 está estimada em 148.873 habitantes, é a cidade-pólo da Região do Baixo Tocantins e a 7° mais populosa do Estado. O município está localizada as margens do Rio Maratauíra, um afluente do Rio Tocantins. O Município compreende dois distritos: Abaetetuba, sede do mesmo e a Vila de Beja. Abaetetuba é um dos municípios paraenses que tem o privilégio de possuir uma cultura própria muito forte.
 

ACARÁ

Acará é um município brasileiro do estado do Pará. Faz parte da microrregião composta pelos municípios de Concórdia do Pará, Tomé Açu, Bujaru, Tailândia e Moju. Localiza-se a uma latitude 01º57'39" sul e a uma longitude 48º11'48" oeste, estando a uma altitude de 25 metros, banhado pelo rio Acará, cuja foz deságua na baia de Guajará (frente da cidade de Belém do Pará) e se estende margeado pela direita e esquerda por igarapés que formam conjuntamente uma monumental bacia de água doce e, ao atingir a cidade de Acará, se divide em Rio Acará-Miri que vai para o município de Tomé Açu e Rio Miriti-pitanga que segue para o Alto Acará e tem sua nascente no território de Tailândia. Estimou-se em 2010 que sua população era 53605 habitantes. Possui uma área de 4363,6 km² de terras com vocação voltada para as atividades agropastoris e nos últimos anos, devido ao clima propício da região, estão sendo implementados projetos voltados ao agronegócio visando produção de óleo de palma (dendê).

São três os distritos que compõem o Município de Acará: Guajará-Miri, Jaguarari e Acará(cidade)

 

 

AURORA DO PARÁ

Aurora do Pará é um município brasileiro do estado do Pará. Localiza-se a uma latitude 02º08'02" sul e a uma longitude 47º33'32" oeste, estando a uma altitude de 50 metros. Sua população estimada em 2010 era de 26 579 habitantes. Possui uma área de 18242,79 km².
 

BAIÃO

Baião é um município brasileiro do estado do Pará. Localiza-se a uma latitude 02º47'26" sul e a uma longitude 49º40'18"oeste, estando a uma altitude de 30 metros. Sua população estimada em 2013 era de 41.907 habitantes. Possui uma área de 3202,399 km².
 


BARCARENA / VILA DOS CABANOS

Barcarena é um município brasileiro do estado do Pará. Localiza-se a uma latitude 01º30'21" sul e a uma longitude 48º37'33" oeste, estando a uma altitude de 15 metros em relação do nível do mar. Segundo o IBGE, sua população está estimada em 92.567 habitantes (estimativa do ano 2009).Segundo algumas informações muito lacunares o nome "Barcarena" se originou da presenca, no assentamento populacional, de uma grande embarcação que havia sido batizada como "Arena" e a qual os habitantes do lugar chamavam de barca. A junção das duas palavras fez com que a localidade ficasse conhecida como Barcarena..

Vila dos Cabanos é um distrito do município de Barcarena, no estado do Pará. Foi criado originalmente para abrigar os funcionários e familiares das empresas Alumínio Brasileiro (ALBRAS) e Alumina do Norte do Brasil (ALUNORTE), ambas pertencentes à Companhia Vale do Rio Doce (Vale) em sociedade com outras empresas privadas.

A vila é uma comunidade aberta, dotada de toda infra-estrutura básica: água, energia, telefonia e rede de esgotamento sanitário. Fica localizado a cinco quilômetros da praia do Caripi, que embora fluvial (fica sobre o Rio Pará), apresenta marés e ondas, sendo hoje uma conhecida área de lazer e atração turística no estado.

Por muito tempo este distrito foi administrado pela Albras/Alunorte independente da administração municipal, posteriormente passou ao controle da prefeitura de Barcarena.

Ao dia 02 de julho de 1985, nasceu Luíza Carvalho Martins, confirmada primeira criança nascida na Vila dos Cabanos e batizada também na Vila. Filha de Soraia Correa Carvalho Martins e Luiz Pio XII Martins.

 

BRAGANÇA

Bragança é um município brasileiro do estado do Pará. Localiza-se na latitude 01° 03' 13" sul e longitude 46° 45' 56" oeste, estando à altitude de 19 metros. Sua população estimada em 2014 era de 120.124 habitantes.
 

BUJARÚ

Bujaru é um município brasileiro do estado do Pará. Localiza-se a uma latitude 01º30'54" sul e a uma longitude 48º02'41" oeste, estando a uma altitude de 10 metros. Sua população estimada em 2004 era de 24 694 habitantes. Possui uma área de 990,399 km².

Nesta cidade encontram-se o reconhecido grupo de teatro Bom Intento (GTBI), famoso por suas performances teatrais. Entre as mais tradicionais, encontra-se a Paixão de Cristo realizada na semana santa, todos os anos.

 

CAMETÁ

Cametá é um município do estado do Pará, no Brasil. Localiza-se a uma latitude 02º14'40" sul e a uma longitude 49º29'45"oeste, estando a uma altitude de 150 metros. Sua população estimada em 2010 era de 129 904 habitantes. Possui uma área de 3 122,899 quilômetros quadrados.
 

CAPANEMA

A origem do nome Capanema se deu por ocasião da construção da rede telegráfica construída pelo engenheiro Guilherme Schüch, o barão de Capanema. Posteriormente, recebeu a denominação de Siqueira Campos, e a partir de 1938, passou a ser designado de Capanema. Guilherme Schüch era Mineiro da freguesia de Antônio Pereira, município de Ouro Preto, nascido em 17 de janeiro de 1824, filho do austríaco Rochus Schüch integrante da comitiva da Imperatriz Maria Leopoldina de Áustria. Estudou engenharia na Escola Politécnica de Viena e voltou ao Brasil com todas as credenciais que a moderna formação científica lhe permitia. Sob os auspícios do imperador, em 11 de maio de 1852, fundou o Telegrapho Nacional, do qual foi o primeiro e único diretor. O nome do rio Capanema foi dado também em sua homenagem, pois era na beira do rio que Guilherme Schüch e sua equipe paravam para descansar nos intervalos de trabalho. O atual prefeito de Capanema, Eslon Aguiar Martins, é o primeiro prefeito reeleito em 102 anos de história. Nas eleições de 2012.

A cidade possui um estádio chamado Estádio Leandro Pinheiro.

 

CAPITÃO POÇO

Capitão Poço é um município brasileiro do estado do Pará. Localiza-se a uma latitude 01º44'47" sul e a uma longitude 47º03'34" oeste, estando a uma altitude de 73 metros. Sua população estimada em 2004 era de 52 055 habitantes. É mais conhecido por ser um grande produtor de laranja. Possui uma área de 27274599 km².

Capitão Poço recebeu status de município pela lei estadual nº 2460 de 29 de dezembro de 1961, com território desmembrado de Ourém.

 

CASTANHAL

Castanhal é um município brasileiro do estado do Pará. Pertencente à Microrregião de Castanhal e a Região Metropolitana de Belém, localiza-se no norte brasileiro, distante 68 km da capital estadual Belém e 2 078 quilômetros da capital federal. Sua população em 2014 está estimada em 186.895 habitantes, é também o município mais populoso e mais desenvolvido do Nordeste Paraense. Castanhal está entre as cinco principais cidades do Estado e figura como uma espécie de metrópole da região Nordeste do Pará. Nos últimos anos, o município teve um grande salto na melhoria da qualidade de vida da população. A cidade modelo tem privilegiada posição geográfica no mapa do Pará, sendo cortada pela rodovia federal BR-316 – a principal via de ligação entre a capital paraense e as regiões Nordeste, Centro-Oeste, Sudeste e Sul, item indispensável para o escoamento da produção. Além disso, está há um pouco mais de 60 quilômetros de distância do porto, aeroporto e da Alça Viária, na região metropolitana de Belém.
 

CONCÓRDIA

Localiza-se no norte brasileiro, a uma latitude 02º00'06" sul e longitude 47º56'59" oeste, estando a uma altitude de 440 metros do nível do mar. O município possui uma população estimada em 31 352 mil habitantes distribuídos em 690,947 km² de extensão territorial.
 

 

GARRAFÃO DO NORTE

Garrafão do Norte é um município brasileiro do estado do Pará. Localiza-se a uma latitude 01º56'03" sul e a uma longitude 47º03'09" oeste, estando a uma altitude de 56 metros. Sua população segundo o último censo de 2010 era de 25. 034 habitantes,estimada em 2013 em 25.287.nome deste Município advém da mesma denominação que recebe o igarapé que passa pela sua sede municipal. Nos relatos da sua história indica-se que, originalmente foi conhecido pelo nome de Povoado do Garrafão mas, como no Estado de Espírito Santo, existe um núcleo urbano com a mesma denominação, lhe foi acrescentado o topônimo de "do Norte". O povoado que lhe deu origem teve como primeiros moradores, quase na sua totalidade, descendentes de nordestinos e imigrantes, que constituíram as chamadas frentes pioneiras na década dos anos 50 que receberam auxílio do governo estadual para a construção de uma estrada que ligou Garrafão a Mamorana, assim como para a construção de cinco pontes consideradas de importância vital para o escoamento da produção agrícola. Posteriormente, devido ao dinamismo da sua economia, foi elevado à categoria de distrito do Município de Ourém, já com o nome de Garrafão do Norte. No ano de 1988, mediante os dispositivos contidos na Lei nº 5.445, de 10 de maio, foi-lhe outorgado o reconhecimento como Município do Estado do Pará. Foi constituído com áreas patrimoniais do território do Município de Ourém. Sendo eleito seu primeiro Prefeito o senhor Milton Xavier dos Santos.
 

 

IGARAPÉ AÇÚ

Igarapé-Açu é um município do estado do Pará, no Brasil. Localiza-se à latitude 01º07'44" sul e à longitude 47º37'12"oeste, estando a uma altitude de 50 metros. Sua população estimada em 2004 era de 35 097 habitantes.
 

IGARAPÉ - MIRI

Igarapé-Miri é um município do estado do Pará, no Brasil. É conhecido como a "Capital Mundial do Açaí", por ser o maior produtor e exportador desse fruto no mundo. Localizado na margem direita do rio homônimo, na zona fisiográfica Guajarina.  Segundo crônicas do tenente-coronel Agostinho Monteiro Gonçalves, teve como fundamento histórico uma fábrica e um depósito nacional para aparelhamento e extração de madeira de construção, exportadas dali para Belém. No reinado de D. João V. as terras estendiam-se desde a margem do Rio Santana do Igarapé-Miri, pelo centro, até do Rio Itamimbuca. 
Em 1710, João Melo Gusmão obteve, por cessão, duas léguas abrangendo, inclusive, os terrenos onde estava situada a referida fábrica, logo vendida ao português agricultor e comerciante Jorge Monteiro, que edificou a primeira capela de Senhora Santana, em que realizava grandes festejos. Em 1730, sucedeu-o na posse da capela, engenho, casas da fábrica e de moradia João Paulo de Sarges Barros, que prosperou, também, com a produção de melaço, açúcar, aguardente e tecidos de algodão. 
 

IPIXUNA

Em 1958 chegou à região o pioneiro Sr. Leonardo Manoel do Carmo, que, juntamente com sua família, composta de treze pessoas, se constituíram nos primeiros habitantes do que hoje é a Sede do Município. O primeiro passo foi construir uma morada e, em seguida o roçado. No seu rastro vieram Idelfonso Ribeiro ,Irineu Farias, Antonio Cipriano e Manoel Henrique.

Na esteira do pioneirismo surgiu a primeira casa de comércio, em 1960, de Vicente Fortunato. Em seguida, Raimundo Maracanã abriu outro comércio às margens do Rio Ipixuna, sendo da mesma época a instalação de um posto de gasolina, no antigo trecho da Belém-Brasília.

Preocupada com a orientação espiritual, a comunidade reuniu os fiéis e juntos construíram uma igreja, na qual foi entronizada a imagem de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. A torre do templo religioso fazia frente para a antiga rodovia e tinha o formato de um dedo, que segundo reza a lenda, era o dedo de Deus conclamando os fiés para a reza.

A localidade era conhecida por km 108. Mais tarde, em função do rio que corta o município, passou a denominar-se de Ipixuna, nome de origem indígena – TUPI-GUARANI, que significa “Rio de Águas Escuras”.

Com os incentivos de vários programas governamentais visando à ocupação da Amazônia, - provocando intenso processo migratório à região, principalmente de nordestinos, construiu-se a Vila de Ipixuna. Depois do impacto inicial, fomentado por incentivos fiscais da antiga SUDAM, que fizeram surgir grandes empreendimentos rurais, Ipixuna passou por um período de estagnação, gerado principalmente pelo descaso e a indiferença dos administradores do então Município de São Domingos do Capim. Esses fatos fizeram surgir no seio da sociedade o ideal da emancipação política, o que veio a ocorrer em 13 de dezembro de 1991, através da Lei Estadual nº 5.690. Em 1º de janeiro de 1993, instalou-se o Município, com o nome de IPIXUNA DO PARÁ, nesse evento deu-se a posse do primeiro Prefeito, Antonio Araújo de Lima e Vereadores eleitos no pleito de 1992.

 

IRITUIA

Localiza-se a uma latitude 01º46'16" sul e a uma longitude 47º26'17" oeste, estando a uma altitude de 25 metros. Sua população estimada Segundo o Censo Demográfico em 2010 era de 31 382 habitantes.

As mais importantes festas religiosas do município de Irituia são a de São Benedito, realizada no primeiro domingo de janeiro, e da santa padroeira do lugar, Nossa Senhora da Piedade, homenageada no último domingo de outubro, também é claro não podemos deixar de citar aqui uma outra grande festa de manifestação cultural realizada em Irituia é o Festival da Cultura Irituiense que é sempre realizado na segunda semana de julho e o festival do Carimbó realizado na segunda semana de janeiro.

 


MÃE DO RIO

Mãe do Rio é um município brasileiro do estado do Pará. Localizado a Leste do Pará, na mesorregião do Nordeste paraense, Microrregião do Guamá.

Localiza-se a uma latitude 02º02'47" sul e a uma longitude 47º33'02" oeste, estando a uma altitude de 25 metros. Sua população estimada em 2004 era de 23.366 habitantes. Possui uma área de 471,1559 km², o que corresponde em dados de 2004, a uma densidade populacional de 50 hab/km².

 

MARITUBA

Marituba é um município brasileiro do estado do Pará, Região Norte do país, localizado na Região Metropolitana de Belém, distante 11 km da capital. Possui uma extensão territorial de 103,279 km². Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2016 sua população foi estimada em 125.435 habitantes, sendo o nono maior município do Pará, e seu PIB em 2013 foi de R$ 1,152 Bilhões estando na décima quarta posição entre as cidades do estado.

Em 2010, seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M) era de 0,676,considerado médio, ocupando o quinto lugar no ranking estadual.

O topônimo Marituba tem origem na língua indígena Nheengatu que significa “Lugar abundante de Maris (ou Umaris)”. "Maris" ou "Umaris" é uma árvore pertencente à família das Icacináceas, "Tuba" significa “lugar abundante”.

É considerada uma "cidade dormitório", visto que pelo menos dois terços de seus moradores trabalham e/ou estudam em municípios vizinhos durante o dia e somente retornam ás suas residências, em Marituba, á noite.

 

MARUDA

Marudá é um distrito de Marapanim, foi instituído em 1914, pela Lei nº 1.464, de 31 de agosto.

Locacaliza-se no nordeste paraense a 160 km da capital (segundo o DNIT "Departamento Nacional de Infra-estrutura Terrestre"), sua principal atração turística é a praia de Marudá. Sua extensão é de cerca de 1200 metros, e é bastante frequentada. É a praia que tem a melhor infra-estrutura na região.

 

MARAPANIM

Marapanim é um município brasileiro do estado do Pará. Localiza-se a uma latitude 00º43'03" sul e a uma longitude 47º41'59" oeste, estando a uma altitude de 40 metros. Sua população estimada em 2004 era de 27 171 habitantes. Possui uma área de 799,2,99 km². O município é famoso por possuir praias paradisíacas. As mais famosas são Marudá, Camará, Crispim e Sacaiteua. Existem resquícios de povos indígenas na região anteriores a ocupação de religiosos. A história oficial tem início no século XVII , quando os padres jesuítas ali chegaram e fundaram uma fazenda, que chamaram de "Bom Intento". A fazenda, na época da Lei Pombalina, em 1775, foi confiscada dos jesuítas e entregue à particulares. O domínio das terras chegou as mãos do padre José Maria do Valle, que dela separou uma parte, doando-a para criação de uma freguesia. Em 1833, durante a Independência, a então freguesia do Bom Intento ficou sob a jurisdição da vila de Cintra, hoje município de Maracanã. Dezessete anos mais tarde, em 1850, já era povoado. Em 1869 foi elevado à categoria de freguesia, sob a proteção de Nossa Senhora da Vitória, continuando porém a pertencer a Cintra. A autonomia veio em 1874, porém sua instalação só ocorreu quatro anos mais tarde, em 1878, com a eleição dos vereadores e juiz de paz. A emancipação municipal durou até dezembro de 1930, quando o município de Marapanim foi extinto, através de um decreto, e entregue a Curuçá. Entretanto, menos de um mês depois, o decreto nº 111, de 21 de janeiro de 1931, tornou-se sem efeito a extinção. Marapanim é uma palavra da língua nheengatu, derivada do tupi-guarani, significa "borboletinha do mar" ou "borboletinha d'água", nome dado pelos índios da região a um rio que por ali corria, em cujas margens podia-se ver um grande número de borboletas pequenas.
 

MOCAJUBA

Mocajuba é um município brasileiro do estado do Pará. Localiza-se a uma latitude 02º35'03" sul e a uma longitude 49º30'26" oeste, estando a uma altitude de 30 metros. Sua população estimada em 2015 é de 35.335 habitantes. Possui uma área de 870,809 km². Mocajuba é uma das 50 melhores cidades para se viver na Região Norte, devido ao seu IDH - Índice de Desenvolvimento Humano, que diferencia muito a cidade das demais do Pará e da Região Norte. Mocajuba é cortada por um dos maiores rios brasileiros, o Rio Tocantins e no município ele chega a uma largura de mais de 3 km.
 

MOJU

"Moju" é uma referência ao rio Moju. "Moju" é uma palavra de origem tupi: significa "rio das cobras", através da junção demboîa (cobra) e 'y (rio) .Moju surgiu a partir de um povoado nas terras de Antônio Dornelles de Sousa conhecido como "Sítio de Antônio Dornelles". Em 1754, o povoado ganhou o status de freguesia. Recebeu status de vila por diversos leis provinciais de 1856 (279), 1864 (441) e 1870 (628), tendo sido extinto em 1887 e recriado em 1889. Mais uma vez extinto em 1930, o município de Moju emancipou-se finalmente pela lei estadual 8, de 31 de outubro de 1935.
 


NOVA TIMBOTUA

Nova Timboteua é um município brasileiro do estado do Pará. Localiza-se a uma latitude 01º12'28" sul e a uma longitude 47º23'33" oeste, estando a uma altitude de 51 metros. Sua população estimada em 2004 era de 12 454 habitantes. A População estimada em 2010 era de 13 670 habitantes e em 2014 a População era de 14 791.
 

NOVA ESPERANÇA DO PIRIÁ

Nova Esperança do Piriá é um município brasileiro do estado do Pará. Localiza-se a uma latitude 02º16'04" sul e a uma longitude 46º58'03" oeste, estando a uma altitude de 0 metros. Situa-se na microrregião de Guamá. Sua população estimada em 2004 era de 25 377 habitantes. Possui uma área de 2889,739 km².

HISTÓRIA

O Município de Nova Esperança do Piriá foi criado pela Lei nº 5.707, de 27 de novembro de 1991 e instalado em 01 de janeiro de 1993.

A escolha do nome denotou a esperança no progresso econômico, social e cultural que o povo da localidade esperava para sua comunidade. Foi decisão de Assembléia.

 

PEIXE BOI

Peixe-Boi é um município brasileiro do estado do Pará. Localiza-se a uma latitude 01º11'31" sul e a uma longitude 47º18'44" oeste, estando a uma altitude de 34 metros. Sua população estimada em 2007 era de 7.679 habitantes. Possui uma área de 450,29 km².
 

PRIMAVERA

Primavera é um município brasileiro do Estado do Pará. Localiza-se a uma latitude 00º 56' 25" sul e a uma longitude 47º 06' 59" oeste, estando a uma altitude média de 48 metros. Esta situada na messoregião Nordeste Paraense, microrregião Bragantina (anteriormente pertencia a do Salgado) e dista cerca de 194 km da capital do estado, Belém, em linha reta. Sua população estimada em 2013 era de 10.432 habitantes. Possui uma área territorial de 258,6 km², com densidade demográfica de 39,71 hab/km². O município foi instalado em 11 de fevereiro de 1962.

Aproximadamente em 1888 chegaram no município os primeiros moradores, o casal Antônio Maximiano dos Santos e Georgina Trindade dos Santos. Ambos bragantinos e seu filho Inocêncio Miguel Soares. Esse sendo mais tarde o primeiro professor do nosso município. Com o reconhecimento da terra e percebendo que a mesma era boa para o cultivo agrícola migrou também Elisiário e Bartolomeu dos Santos, irmãos do Maximiano para cultivarem a terra. Eles deram o primeiro nome de Vila dos Quadros, a vila foi elevada a categoria de povoação segundo a lei N° 982 de 22 de dezembro de 1906. Por volta de 1912 sob a inspiração o professor César Augusto Andrade Pinheiro, a então Vila dos Quadros passou a ser chamada de Primavera mantendo até hoje o nome.

 

QUATIPURU

Quatipuru é um município brasileiro do estado do Pará. Localiza-se a uma latitude 00º53'49" sul e a uma longitude 47º00'19" oeste, estando a uma altitude de 29 metros. Sua população estimada em 2004 era de 12.411 habitantes. Possui uma área de 321,7,79 km².
 

SÃO CAETANO DE ODIVELAS

São Caetano de Odivelas é um município brasileiro do Estado do Pará. Localizado na Mesorregião do Nordeste Paraense e na Microrregião do Salgado, a uma latitude 00º45'00" sul e longitude 48º01'12" oeste, estando a uma altitude de 5 metros. Possui população estimada em 2013 de 17.266 habitantes e uma área de 743,466 km².

Município conhecido como "Terra do Caranguejo".

 

SÃO MIGUEL DO GUAMÁ

São Miguel do Guamá é um município brasileiro do estado do Pará. Localiza-se a uma latitude 01º37'36" sul e a uma longitude 47º29'00" oeste, estando a uma altitude de 10 metros. Sua população estimada em 2004 era de 45 832 habitantes. Possui uma área de 1094,839 km². A cidade conta com os distritos de Caju, Urucuri, Urucuriteua e o distrito-sede, que é identificado pelo próprio nome do município.

O município de São Miguel do Guamá pertence à Zona Guajarina e abrange uma área de 1341 Km², na região Nordeste, sendo cortado pelo rio Guamá, de Oeste para Leste, onde, em sua margem esquerda, situa-se a sede do município. A sede distancia-se 150 km de Belém, sendo incluída no pólo Guamá. Apresenta como limites: Santa Maria do Pará e Bonito ao Norte; Ourém a Leste; São Domingos do Capim e Irituia ao Sul e Inhangapi e Castanhal a Oeste.

 

SÃO JOÃO DE PIRABAS

São João de Pirabas é uma cidade e um município do estado do Pará, Brasil. Localiza-se na microrregião de Salgado, mesorregião do Nordeste Paraense. O município tem 17 861 habitantes (2003) e 709 km². Foi criado em 1989.

Atribui-se a origem do povoado de São João de Pirabas, segundo a crônicas históricas, ao assentamento de duas famílias identificadas pelos sobrenomes de Florêncio, Matos Muniz e a do português Barbado por volta da segunda metade do século XIX.

O nome do município se deve a existência de uma espécie de peixe conhecido pelo nome de piaba ou pirabas, que é bastante abundante nas águas doces dos seus rios e o "São João" é resultado da grande devoção na qual os habitantes tinham pelo santo do mesmo nome.

 

SALINÓPOLIS

Salinópolis (nome oficial do município), também conhecida como Salinas é um município brasileiro do estado do Pará. Sua população, de acordo com o IBGE/2015 é de 39 078 habitantes. Localiza-se a uma latitude 00º36'49" sul e a uma longitude47º21'22" oeste, estando a uma altitude de 21 metros, distante cerca de 220 km da capital do estado, Belém. Sua economia gira em torna do turismo e da pesca.

As praias possuem areia fina e branca, com águas de uma tonalidade verde-acinzentada, devido aos sedimentos carregados pelo rio Amazonas. A praia do Atalaia é aberta a circulação de carros. A variação de maré é muito grande, muitos carros são pegos desprevenidos quando a maré sobe. A paisagem é formada por praias, rios, furos, igarapés, mangues e dunas, no meio das quais se encontra o "lago da coca-cola", que tem esse nome por suas águas doces, escuras e geladas.

 

SANTA MARIA DO PARÁ

Santa Maria do Pará é um município brasileiro do estado do Pará. Localiza-se a uma latitude 01º21'01" sul e a uma longitude 47º34'32" oeste, estando a uma altitude de 51 metros. Sua população estimada em 2004 era de 22.388 habitantes. Possui uma área de 459,8,49 km².

A cidade de Santa Maria do Pará é o principal entroncamento rodoviário do estado do Pará, sendo o ponto de encontro entre a Rodovia Belém-Brasília (BR-010) e a BR-316. Por este motivo, a cidade é popularmente apelidada de Cidade Trevo. Santa Maria do Pará é um município que se formou a partir de vários desmembramentos, sendo os principais dos municípios de São Miguel do Guamá e Igarapé Açu. Atualmente o município possuí um distrito, Taciateua às margens da Br 316.

Em Santa Maria do Pará ocorre também a maior festa da região, que atrai pessoas de varios lugares e municipios vizinhos. A Tradicional Festa do André que acontece no mês de Setembro na Vila São Raimundo, onde também temos o Maracanã, onde as pessoas costumam passar os domingos.

 

SANTARÉM NOVO

Santarém Novo é um município brasileiro do estado do Pará. Localiza-se a uma latitude 00º55'44" sul e a uma longitude 47º23'49" oeste, estando a uma altitude de 30 metros. Sua população estimada em 2014 era de 6 390 habitantes. Possui uma área de 230,5 km².
 

SANTA ISABEL DO PARÁ

Santa Isabel do Pará é um município brasileiro da Região Metropolitana de Belém, no estado do Pará. Fundação: 7 de Janeiro de 1934.

A história de Santa Isabel relaciona-se com a construção e operação da Estrada de Ferro Belém-Bragança que ligava a capital Belém à cidade de Bragança, localizada no nordeste do estado. Por esta estrada vieram muitos migrantes nordestinos cooptados para a região principalmente durante a "Batalha da Borracha" e dos projetos de colonização agrícolas promovidos pelo Estado brasileiro para ocupar o corredor logístico da estrada de ferro. O povoado surgiu com a implantação do Núcleo Colonial Nossa Senhora de Benevides em 1877, quando fora encarregado de demarcar essas terras o Cap. Valentim José Ferreira que se instalou estrategicamente na Boca da Sexta Travessa (Aratanha), (hoje um extenso bairro), dando início ao povoado -sendo portanto considerado o fundador do município.

 

SANTO ANTONIO DO TAUÁ

Santo Antônio do Tauá é um município brasileiro do estado do Pará. Localiza-se a uma latitude 01º09'07" sul e a umalongitude 48º07'46" oeste, estando a uma altitude de 17 metros. Sua população estimada em 2010 é de 26855 habitantes. Possui uma área de 539,9,59 km².

A HISTÓRIA

A origem histórica do Município está relacionada com a do município de Vigia, e remonta ao tempo em que o território era ocupado pelos índios tupinambás, de cujas terras recebeu a quase totalidade do seu patrimônio territorial.

Nos quadros de divisão territorial do Estado do Pará datados de 1936,1937 e1938.

Santo Antonio se apresenta como distrito de Vigia. Dá-se o mesmo na divisão territorial fixada pelo Decreto-Lei Estadual nº 4.505 de 30 de dezembro de 1943, onde observa-se que o distrito de Santo Antonio passou a chamar-se de Santo Antonio do Tauá.

A primeira tentativa de constituir o Município data de 1955, através da Lei nº 1.127, de 11 de março, a qual foi considerada inconstitucional pelo Supremo Tribunal Federal no mesmo ano. E o Governo do Estado do Pará em 1956, tornou insubsistente o desmembramento.

Porém em 1961 esse desmembramento concretizou-se através da Lei nº 2.460, de 29 de dezembro de 1961, com terras desmembradas dos municípios de Vigia e João Coelho.

 

SÃO CAETANO DE ODIVELAS

São Caetano de Odivelas é um município brasileiro do Estado do Pará. Localizado na Mesorregião do Nordeste Paraense e na Microrregião do Salgado, a uma latitude 00º45'00" sul e longitude 48º01'12" oeste, estando a uma altitude de 5 metros. Possui população estimada em 2013 de 17.266 habitantes e uma área de 743,466 km².

Município conhecido como "Terra do Caranguejo".

 

TAILÂNDIA

Tailândia é um município brasileiro do estado do Pará. Localizado a 260 quilômetros da capital estadual Belém, faz parte da mesorregião do Nordeste Paraense, mais propriamente da microrregião de Tomé-açu, limitando-se ao norte com o município de Acará, a leste de Tomé-açu, ao sul com São Domingos do Capim e, a oeste, com o município de Moju e possui uma área de 4.480,37 Km2. O município possui, segundo a previsão do IBGE para 2013, mais de 90.500 habitantes. Teve sua emancipação política em 10 de maio de 1988.

Além da sede do município, Tailândia possui algumas vilas e povoados: as Vilas de Bom Jesus, Nossa Senhora Aparecida, Aui-açú, Betel, Betânia, Cristo Rei, Nossa Senhora de Nazaré, comunidade Bom Remédio, Olho D'água, Santana I e II, São Francisco, Nova Canaã, São João, São Pedro, entre outras.

 

 

TRACUATEUA

O surgimento de Tracuateua está ligado à construção da ferrovia Belém-Bragança, concluída em abril de 1908. Até os anos de 1880, antes do início obra, o povoamento entre Bragança e Belém era pequeno. O que se sabe do período anterior à ferrovia é pouco e impreciso. Na localidade conhecida por Jurussaca, viveram os índios Cariabas e negros refugiados, remanescentes das fazendas próximas à Bragança, provavelmente, estes e mais alguns imigrantes portugueses e espanhóis, foram os que iniciaram a colonização nos arredores. Raimundo Aruar e Mariano Pereira da Silva construíram as primeiras casas na região.

O nome foi dado pelos trabalhadores que abriam caminho para a futura ferrovia (1888). Esses chegaram a margens de um rio para merendar, e foram surpreendidos por uma infinidade de formigas grandes e pretas, conhecidas como Tracuás. Desde então, denominaram de Rio Tracuateua, que mais tarde deu nome ao povoado.

Em 1907, chegaram à Bragança os primeiros trilhos, assentados pelos “cassacos” (trabalhadores nordestinos), dando origem a várias vilas operárias ao longo da ferrovia, sendo uma delas, fixada na região onde hoje fica Tracuateua.

 

VIGIA

O município foi criado em 6 de janeiro de 1616, seis dias antes da fundação da também paraense Belém do Pará por Francisco Caldeira Castelo Branco durante sua expedição de conquista do Grão-Pará. Os primitivos habitantes da região foram os índios Tupinambá. Viviam na aldeia Uruitá. Neste aldeamento, os colonizadores construíram um posto fiscal para fiscalizar as embarcações que abasteciam Belém. Esta é a origem do nome do local.

O atual município, situado na zona fisiográfica do salgado, fora primitivamente uma aldeia de índios, criada pelos tupinambás, que deram o nome de Uruitá.

Por sua localidade, o governo colonial transformou-a em um posto alfandegário guarnecido, denominado Vigia, para fiscalizar e proteger, de contrabandistas as embarcações que demandavam Belém. Essa iniciativa fora a causa da formação do povoado, que se elevou à Vila, em 1693. Assim, permaneceu até a Independência do Brasil.

Mais tarde em 1698, Vigia obteve categoria de município. Entretanto, o seu patrimônio territorial só veio a se formar em 1734, com a concessão da carta de data e sesmaria.

Com o advento da Lei Pombalina, expedida em 1761, os jesuítas foram expulsos do Brasil e Vigia foi elevada a Paróquia secular, sendo também criado, ali, um colégio secular. Nessa época, a localidade já contava com uma casa que fora transformada em templo, em 1732, pelo padre José Lopes, provincial da Companhia de Jesus e com o Colégio Mãe de Deus, construído pelos jesuítas.

Por ocasião da Revolução da Cabanagem, ocorrida em 1833, na Província do Grão-Pará, o município de Vigia sofreu depredações. Esse movimento foi suprimido em 1836, com a chegada do Major Francisco Sérgio de Oliveira, por ordem do Marechal Soares de Andréa.

Anos depois, em 1854, Vigia recebeu foros de Cidade.

 

 

  Endereço:

Praça do Operário, s/n
Sala 104, 106, 108 – Estação Rodoviária
Bairro São Braz
CEP. 66.090-500

www.sinprovan.com.br

Fones: (91) 3226 5872 / (91) 98421 6168

Email: sinprovan@yahoo.com.br

Escritório Horário

Segunda à Sexta:
08:00h às 12:00h
14:00h às 18:00h

 

© Copyright 2015 - SINPROVAN - Todos os Direitos Reservados